Mitos Comuns Sobre Cibersegurança

Todos nós já soubemos de alguma empresa que sofreu um ataque informático.

Todos percebemos os crescentes riscos de cibersegurança no panorama atual.

Mas, mesmo assim, continuamos a não fazer nada até o dia que a nossa própria empresa sofre um ataque informático, só nessa altura é que sentimos na pele a importância da cibersegurança e de prevenir em vez de remediar. 

Neste artigo, vamos explorar alguns mitos comuns sobre cibersegurança que, tendem a impedir as empresas de investir e desenvolver uma estratégia em cibersegurança. 

O cibercrime só afeta grandes empresas 

Os cibercriminosos não discriminam empresas (de pequenas a grandes), se têm fraquezas a serem exploradas é um potencial candidato a ser alvo de um ataque informático. Basicamente, o risco de cibersegurança para empresas pequenas é tão grande quanto para empresas maiores. 

Alterar senhas regularmente é suficiente 

Sim, as senhas têm de ser alteradas em intervalos regulares — isto certamente ajuda — desde que utilize frases complexas que são mais difíceis de decifrar em vez de palavras de uso único. No entanto, senhas fortes não são suficientes por si só. Mais de metade dos ataques informáticos têm origem em erro humano por isso, é imperativo que eduque e consciencialize os seus colaboradores sobre cibersegurança. 

O Antivírus protege totalmente a empresa 

O antivírus, não consegue, por exemplo, proteger a sua empresa se um membro da sua equipa clicar numa ligação maliciosa. Obter um bom antivírus é certamente recomendado na estratégia de cibersegurança — mas lembre-se, não serve de muito se não tem uma equipa de especialistas em cibersegurança  para monitorizar o ambiente. 

Produtos Apple não podem ser hackeados

Os produtos da Apple são igualmente vulneráveis a riscos de cibersegurança. O sistema operativo do seu dispositivo é irrelevante — se, por exemplo, estiver conectado a uma rede, está susceptível a ser alvo de um ataque informático. 

A sua empresa está em risco de ser alvo de um ataque informático?

A resposta é “SIM!”, o nível de risco para PMEs, grandes empresas ou indivíduos, é praticamente o mesmo, e é por isso que é necessário implementar medidas preventivas.

Imagine, a sua empresa acabou de ser alvo de um ataque ransomware, o seu negócio estaria preparado para os possíveis danos em grande escala que o ataque pode causar? Se a resposta é não, não deixe que isso aconteça, o investimento em cibersegurança e de prevenção é muito menor do que todos os danos que um ataque informático pode causar. 

Se têm dúvidas ou questões, não hesite em falar gratuitamente com um dos nossos especialistas em cibersegurança através do nosso formulário.